Prefeito e Secretário de Desenvolvimento Urbano se reúnem com associação de engenheiros e arquitetos

Crédito: Divulgação
O Prefeito de Salto, Geraldo Garcia, e o Secretário de Desenvolvimento Urbano (SDU), Sérgio Baldi, receberam o presidente da Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Salto (Aeaas), Paulo Takeyama, e o tesoureiro da entidade, Rodolfo Cedin, na tarde de quarta-feira (11). O objetivo da reunião foi apresentar as propostas da nova administração para reduzir os problemas enfrentados pelos profissionais de engenharia e arquitetura. Uma das medidas seria a revisão da lei 3.444, de 2015, que trata do uso e ocupação do solo e que não foi discutida em conjunto com a sociedade.
De acordo com o Prefeito, outra finalidade do encontro foi o de estreitar laços entre o poder público e a entidade. “Esta parceria com a associação é importante, porque os profissionais que precisam dos serviços da Secretaria de Desenvolvimento Urbano reclamavam que estavam enfrentando dificuldades e demora nas demandas. Estou entusiasmado para dar uma nova cara à gestão e com mais agilidade”, ressaltou.
Dentre as propostas apresentadas à Aeaas, está a criação de um e-mail para contato direto dos profissionais de engenharia e arquitetura com o secretário. O endereço já foi criado e uma mensagem será enviada àqueles que possuem cadastro na SDU. “O contato servirá para que os profissionais apontem problemas e é uma forma de aproximar mais a secretaria”, destaca.
Outra medida também diz respeito à comunicação entre a secretaria e os profissionais. Segundo Sérgio Baldi, os engenheiros e arquitetos precisavam se dirigir à Prefeitura sempre que recebiam um Comunique-se para ter acesso ao conteúdo da mensagem. Agora, a informação chegará completa por e-mail. “É preciso informatizar mais essas relações”, complementa.
Lei de uso de solo
Um ponto importante da reunião com a Aeaas foi a discussão a respeito da lei 3.444, aprovada em 2015, que estabelece uma série de medidas sobre o uso e ocupação do solo. De acordo com o Secretário de Desenvolvimento Urbano, alguns trechos da lei são incompatíveis e, inclusive, chega a contrariar o Plano Diretor do município. O mesmo avalia o presidente da Aeaas, Paulo Takeyama.
O Prefeito Geraldo Garcia apontou para a necessidade de incluir a Câmara Municipal nesta discussão e realizar uma audiência pública para a revisão da lei. “Temos de conversar com os vereadores para encontrar o melhor caminho diante desses problemas”, ressaltou.
Já o presidente da Aeaas, Paulo Takeyama, afirmou que a entidade tem interesse nessas mudanças, uma vez que há grande número de reclamações dos profissionais a respeito da demora no processo de aprovação dos projetos. Takeyama pediu que fosse realizada uma reunião na sede da entidade para tratar desses temas, o que deve ocorrer nos próximos dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário