Alpinista de SC se prepara para subir o temido monte Denali, no Alasca

Alpinista Hélio Fenrich na Russia
Crédito: Divulgação
O alpinista Hélio Fenrich, de Jaraguá do Sul, no Norte Catarinense, está em contagem regressiva para encarar mais uma grande aventura. Nas próximas semanas, ele parte rumo ao Alasca, onde tentará alcançar o topo da maior montanha da América Norte.

A expedição ao monte Denali integra o ‘Projeto Sete Cumes’ e será feita de forma solitária. Durante quase um mês, o alpinista enfrentará clima extremo, grande quantidade de neve e ventos que passam de 150 quilômetros por hora para subir 6.190 metros de altura.

Com temperaturas que variam entre -30 °C e -50 °C no verão, o local ainda tem outras dificuldades a serem enfrentadas. Segundo Fenrich, o Denali possui muitas fendas escondidas pelo caminho. “Naquela região, existem as gretas mais profundas do planeta e cair em uma delas, principalmente, durante uma escalada solitária, pode não ter volta”, explica.

Além disso, outro grande desafio é a altitude combinada com o frio extremo. A montanha está a apenas 320 quilômetros do círculo polar ártico e, segundo o alpinista, ambos dificultam a progressão da subida, pois o clima muda constantemente.

Somente dois brasileiros já escalaram o Denali de forma solitária, como é a intenção de Fenrich. “O objetivo é encontrar o caminho correto, escalar o monte em segurança e voltar para casa”, ressalta.

Desde que deu início ao ‘Projeto Sete Cumes’, em 2015, o alpinista já conquistou o cume do Kilimanjaro, na África, do Elbrus, na Rússia, e do Aconcágua, na Argentina. Depois de retornar do Denali, ele pretende iniciar a preparação para enfrentar os desafios do conhecido Everest, no Nepal.

Saiba mais sobre Hélio Fenrich
O alpinista Hélio Fenrich é radicado em Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina, e sua primeira escalada aconteceu na montanha Huayana Potosi, com 6.088 metros de altura, na Bolívia, no ano de 2008. Em 2021, ele pretende concluir o ‘Projeto Sete Cumes’ e, para isso, já chegou ao topo do famoso Aconcágua, na Argentina, do Elbrus, na Rússia, e do Kilimanjaro, na África. Ele conta com apoio do Grupo Raumak, da vendasshop.com.br e da Bull Terrier. No entanto, ainda busca patrocínio de marcas interessadas em firmar parcerias e, assim, vencer o desafio de conquistar as maiores montanhas no mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário